segunda-feira, 31 de janeiro de 2011

Selinho


Este miminho foi-me oferecido pela Beth,  de Os Sabores de Beth, que além de ter receitas óptimas e bem explicadas é também um mimo de pessoa.
Passo este miminho a todos os blogues que sigo, que são um verdadeiro mimo.
Beijinhos a todos.


sábado, 29 de janeiro de 2011

Bacalhau com Grelos com crosta de Broa

Este bacalhau surgiu das sobras de um jantar que dei lá em casa.
Usei:
  • Grelos Cozidos
  • Bacalhau Assado no forno
  • Broa
  • Azeitonas
Nada mais simples do que isto, num tabuleiro de ir ao forno, despejei a travessa com o reto dos grelos, desfiz o bacalhau em lascas por cima dos grelos, e miguei a broa por cima do bacalhau, decorei com o resto das azeitonas que sobraram de entrada e voilá, na hora da refeição foi ao forno a 200ºC cerca de 10 minutos para tostar a broa....e....todos prá mesa.

sexta-feira, 28 de janeiro de 2011

Empada de Frango


Esta foi mais receita adaptada do Sabor Intenso, que como já viram é um site que me inspira e do qual tenho a honra de ser "Chef", hihi.
A receita chama-se: "Empada de Frango com requeijão e massa podre", eu lá me adaptei ao que tinha em casa, e fiz à minha maneira, hehe, mais uma vez.

Usei:
  • 2 peitos de frango cozidos e desfiados
  • Azeitonas picadas a gosto
  • 2 tomates picadinhos
  • 1 cubo de caldo de galinha
  • 1 cebola picada
  • 1 embalagem 400ml de molho bechamél.
  • 2 placas redondas de massa quebrada.
  • 1 gema de ovo e uma pinga de leite
Cozi os 2 peitos de frango em água temperada com sal. Deixei arrefecer e desfiei.
Refoguei a cebola, adicionei o frango desfiado, os tomates e as azeitonas e deixei refogar um pouco.
Adicionei o cubo de caldo de galinha.Desliguei o lume e adicionei o bechamel, mexi e reservei.
Coloquei uma placa de massa quebrada numa forma e calquei bem, enchi com o recheio, coloquei a 2ª placa por cima, e apertei as pontas.
Pincelei com a gema batida com a pinga de leite e foi ao forno médio durante 30 minutos, até ficar bem doiradinha.

Bem tentei fazer 2 vezes a massa mas o resultado foi sempre desastroso, então devo dizer-vos que este recheio esteve uma semana no frigorífico á espera de duas placas de massa quebrada para ser utilizado, e como vêm ficou maravilhoso.
E garanto-vos que foi mais uma DELÍCIA DIVINAL.

Pá de Porco Recheado com Queijo e Fiambre

Esta é daquelas receitas que todas nós sabemos fazer. Eu pessoalmente não tenho nenhuma receita base, normalmente vou temperando com o que tenho lá em casa.
Desta vez usei:
  • 1 Pedaço de carne porco da pá (+ou -1Kg)
  • Fatias de Fiambre
  • Fatias de Queijo flamengo
  • Vinho branco maduro
  • 1 colher de sopa de massa pimentão
  • 3 alhos esmagados
  • 1 folha de louro
  • Mistura de ervas aromáticas
Na véspera, tempere a carne com a massa de pimentão, os alhos esmagados, as ervas aromáticas, a folha de louro e regue com o vinho. Reserve no frigorífico.
Ligue o forno a 200ºC e retire a carne da marinada e deixe escorrer um pouco. Com uma faca afiada abra a peça de carne ao meio, cubra toda a superfície com fatias de fiambre, e depois com fatias de queijo. Feche a carne com cuidado e se necessário aperte com palitos, para que o recheio não escorra.
Coloque num tabuleiro de ir ao forno e regue com um pouco da marinada.
Servi com batatinhas que assei junto com a carne.
Estava bem apetitoso.

quinta-feira, 27 de janeiro de 2011

Canja de Galinha


E quem não gosta de uma bela canjinha para aquecer neste dia gelado, gelado. Confesso que já estou farta do frio, e a primavera ainda está tão longe.
Este inverno vou congelar, só me lembro daqueles bonecos animados que congelam e ficam um bloco de gelo, estão a ver, bem por vezes é assim que me sinto.
Mas nada melhor para derreter o gelo do que um caldo quentinho, neste caso uma canja.
  • 1 peito de frango
  • 1 cubo knorr galinha
  • Massa Pevide
  • 1 ovo
  • Sal a gosto
  • Hortelã
Num tachinho á parte coza o ovo por 10 minutos. Retire passe por água fria, descasque e reserve.
Numa panela colocar água e cozer o peito de frango com o caldo Knorr. Depois de cozido retirar, e reservar, deixar a água ferver enquanto desfia a carne do frango.
Depois da água ferver junte a massa de mexa, deixe ferver novamente e acrescente a carne, mexa, rectifique o sal caso seja necessário, e deixe cozer a massa durante 10 a 12 minutos até ficar al dente. Coloque 2 ramos de hortelã, mexa, tape e deixe repousar um pouco, para a massa acabar de cozer e tomar o gosto da hortelã. Corte o ovo com um cortador ás fatias e coloque na panela.
Retire os ramos de hortelã, e sirva com raminhos de hortelã frescos.
Bom Apetite.

Torta de Laranja

Andava com vontade de fazer esta torta já há algum tempo. Fica óptima, doce, muito doce, mas fresquinha é uma maravilha, é impossível comer sem lamber os dedos.
A receita é do Sabor Intenso, e leva os seguinte ingredientes:

  • 8 ovos
  • 350g de açúcar
  • 1 colher (chá) de farinha de trigo
  • Sumo e raspa de 2 laranjas
  • 80g de margarina
  • Margarina para untar
  • 50g de açúcar para polvilhar
  • Papel vegetal
  • 1 laranja para decorar
Ligue o forno e deixe a aquecer nos 200º.

Primeiro untei o tabuleiro com óleo em spray da marca espiga, forrei com papel vegetal e untei de novo.
Derreti a margarina no micro ondas.
Numa tigela misturei o açúcar com a farinha de trigo, depois os ovos um pouco batidos, a raspa e o sumo das laranjas e bati ligeiramente com a batedeira. Em seguida juntei a margarina derretida, mas ligeiramente arrefecida.
Deitei a mistura no tabuleiro e coloquei no forno a cozer aproximadamente 15 a 20 minutos. Depende só fornos, convém fazer o teste do palito e logo que ela saia seco está cozida. Retirei do forno e virei o tabuleiro sobre um pano polvilhado com açúcar, enrolei a torta e deixei arrefecer um pouco, enrolada no pano. Depois com cuidado coloquei num prato de servir, normalmente para não partir a torta, faço-a rebolar no pano para dentro do prato, mas de maneira a que fique com a ponta para baixo. Decorei com fatias de laranja.
Espero que gostem.
Vá tirem uma fatia.

segunda-feira, 24 de janeiro de 2011

Salada Russa à minha Moda

Esta salada quente surgiu da necessidade de gastar 2 bifes de atum que tinha no congelador, comprei já congelado para experimentar e não gostei muito, acho muito seco.
Mas deixei-os a descongelar á hora de almoço e preparei-os ao jantar.
Usei:
  • 2 batatas médias
  • 1 raminho de bróculos separado em pequeninos ramos
  • 3 barras de delícias do mar
  • 2 postas de atum congeladas (eram bem pequeninas)
  • 1 ovo cozido
  • Maionese q.b.
  • Sal q.b.
  • Azeite q.b.
  • Mistura de ervas aromáticas para salada q.b.
  • Vinagre de Cidra q.b.
Cozi as batatas e os bróculos a vapor, porque, principalmente os bróculos ficam mais inteirinhos. Cozi o ovo. E fritei ligeiramente o atum com um fiozinho de azeite.
Numa saladeira, coloquei as batatas cortadas em quartos, os bróculos, o atum, e as delicias do mar cortadas em pedaços, envolvi tudo e reguei com o molho feito com sal, mistura de ervas para saladas, azeite, e uma pitadinha de vinagre de cidra (que as pequenas não apreciam muito), envolvi tudo.
Ao centro coloquei uma colher de sopa de maionese, e decorei com o ovo cortado em quatro.
Fica muito simples, rápido, e económico, e acima de saudável.
Espero que gostem.

Selo de Qualidade


Este Selinho foi-me oferecido pela querida Duxa, pela Mariana, e pela RoseMarie, a todas um grande grande beijinho, e muito obrigado pela lembrança.
Que a amizade perdure nestas vias virtuais, e quem sabe um dia passe disso.
Ofereço este selinho a todos os que o queiram levar.
Beijinhos.

sexta-feira, 21 de janeiro de 2011

Salada á lá Célia

" Á lá Célia" é um termo que usamos cá em casa, quando eu já estou a fazer o jantar mas ainda não sei bem o que vai dali sair. Vou vendo o que há no frigorífico e vou fazendo.
Com esta salada foi isso que aconteceu.
Utilizei:
  • Alface frisada
  • 1 queijinho fresco
  • 1 lombo de salmão
  • 4 fatias de presunto finíssimas
  • Tempero para salada (sal, pimenta, mistura de ervas aromáticas, azeite e vinagre de cidra)
Temperei o lombo de salmão com sal e pimenta, coloquei num bule microplus da tupperware e foi uns 3 minutos ao micro ondas.
Enchi o fundo do prato com alface frisada, que guardo já escolhida e escorrida, também num tupperware.
Cortei o queijo em cubinhos e dispus no centro do prato.
Cortei o lombo de salmão em quatro e coloquei em cima da alface, e o prato era para ser só assim. Mas resolvi terminar com uma saborosas fatias de presunto.
Reguei com o tempero para saladas, que também tenho já pronto num shaker é só agitar um bocadinho.
Et Voilá, um almoço rápido, fácil e saudável.
Apesar de ainda estar frio, com estes dias de sol já apetece umas saladinhas assim.
Espero que gostem.

BOM FIM DE SEMANA.

quinta-feira, 20 de janeiro de 2011

Selo da Amizade

Este selinho foi-me oferecido pela B.V do blog o O Mundo da B.V, um blog com óptimas sugestões, que eu gosto muito.
Obrigado amiga.

Tal como ela diz não menciona a quantas pessoas repassar então vou escolher aqui algumas, hihi.

Mari - O Meu Refugio Culinário
Carla - As delicias da Carla
Duxa - Cozinha da Duxa
Sandra - Docuras e Especiarias
Mariana - Na Cozinha da Mariana
Catarina - Receitas e Sabores do Mundo

Beijinhos

Quiche de Queijo e Fiambre e Cogumelos

Fiz esta quiche, para a festinha de Natal da escolinha da minhas pequenas, e ficou muito boa, a repetir brevemente. A receita vi aqui, um blog que tem receitas simples e muito boas.

Vamos precisar de:
  • 1 rolo de massa quebrada (usei massa folhada)
  • 6 fatias de fiambre
  • 4 fatias de queijo
  • 1 lata pequena de cogumelos laminados
  • 3 ovos
  • 1 chávena de leite
  • sal e pimenta q.b.
Forrei uma tarteira de fundo amovível (30cm)com a massa e cortei a borda excedente. Cortei o fiambre em tiras e o queijo em quadradinhos. Dentro da tarteira já forrada espalhei o queijo, o fiambre e os cogumelos já escorridos. Bati os 3 ovos juntei o leite e bati bem, temperei com sal e pimenta moída. Deitei o líquido por cima da tarte.
Coloquei no forno pré-aquecido a 180 Cº durante + ou menos40 minutos, até ficar douradinha, com vêm na foto.
Espero que gostem.

quarta-feira, 19 de janeiro de 2011

Pato no Forno Aromatizado com Alecrim



Este pato é daqueles caseiros, para ser sincera, acho que a minha mãe me disse que era uma pata, lol.
Em vez do arroz de pato, uma vez que não posso (não devo) comer hidratos de carbono, optei por assá-lo no forno, e não me arrependi por estava delicioso.

  • 1 pato (neste caso pata)
  • sal
  • pimenta
  • alho
  • vinho branco
  • 2 hastes de alecrim fresco
Coloquei o pato num tupperware e temperei com sal pimenta moída na hora. Esmaguei 2 alhos e coloquei de lado. Reguei com vinho branco maduro, e coloquei as hastes de alecrim de molho no vinho para dar sabor. Deixar a marinar umas horas ou de um dia para o outro.
Levar ao forno a 220ºC  até assar e ficar douradinho.
Assei umas batatinhas junto e ficaram muito saborosas. Acompanhei com uns grelinhos.

Como diria a Rita, Bem Bom.

terça-feira, 18 de janeiro de 2011

Raclete


Esta apresentação não é uma receita não senhor, é uma sugestão. Este aparelho foi-me oferecido quando fiz 29 anos, e parece que já foi á muito muito tempo, mudei tanto (como pessoa) desde esse tempo, mas enfim.
A 1ª vez que comi este prato foi na Suíça em casa dos meu cunhados Irene e Vicente, confesso que nem fazia ideia do que era.
Mas agora que sei, adoro, aliás adoramos todos cá em casa, é pena é ser tão calórico, por causa do queijo.
Para mim uma óptima sugestão para dias frios.
Utilizo os seguintes ingredientes:
  • Batatas para cozer
  • Carne para grelhar
  • Queijo para raclete
Descasco as batatas e cortadas ao meio e cozo em água temperada com sal e uma folha de louro.
Com o aparelho já quente começamos a grelhar a carne, Desta vez foi uma salsichas de churrasco brasileiras.
Colocamos os quadrados de queijo nas respectivas bandejas e quando está derretido "despejar" por cima das batatas.
Acompanhe com uma salada. Eu neste dia, nem tempo tive para salada, foi mesmo para engordar e muito.
Coca-cola para as crianças e um bom vinho tinto para os papas, e uma bela refeição.
Façam também.

Torta de Santiago

"Torta de Santiago é uma sobremesa tradicional da Galiza, na Espanha. É, mais concretamente, oriunda da capital galega, Santiago de Compostela, podendo ser encontrada um pouco por toda a Espanha. Os ingredientes principais deste doce são a amêndoa e os ovos."

Fiz esta torta, que tem formato de tarte, hihi, para a festinha de Natal da escolinha das minhas filhas, é uma sobremesa muito fácil e rápida de se fazer, e muito muito saborosa, adorei e será repetida cá em casa sem dúvida alguma.

Ingredientes:



  • 5 ovos
  • 250 gr de açúcar
  • 250 gr de amêndoa
  • 1/2 colher de café de canela
  • raspa de meio limão
  • açúcar em pó q.b. (cobertura)


  • Numa taça colocar os ovos e o açúcar e mexer muito bem com uma vara de arames manual, juntar a amêndoa, a raspa de limão e a canela, ao poucos e mexendo sempre muito bem, até ficar um preparado homogéneo.
    Verter numa tarteira, (a minha é de silicone, não precisei untar).
    Levar a forno pré-aquecido a 180º durante 30 minutos.
    Depois de cozida polvilhar com açúcar em pó.
    Pode procurar no google, "Cruz de Santiago" imprimir a imagem, recortar e colocar por cima da torta e só depois polvilhar, para ficar com o desenho da cruz.
    Experimentem pois é deliciosa.

    Fonte: Sabor Intenso

    quinta-feira, 13 de janeiro de 2011

    Profiteroles



    Estes profiteroles ficam assim, bem nem sei como dizer, FANTÁSTICOS.
    Vi a receita aqui e resolvi fazer, e ainda bem que o fiz pois ficaram fantásticos, cá em casa todos adoraramos.
    Precisamos de:
    • 60 g de manteiga
    • 200 ml de água
    • 100 g de farinha
    • 3 ovos
    Comece por colocar numa panela a água e a manteiga, e quando começar a ferver despejar a farinha de uma só vez, e mexer bem, até a massa formar uma bola e se desprender bem da panela.
    Deixe arrefecer. Á parte bata os ovos. Depois da massa ter arrefecido um pouco vá misturando os ovos aos poucos mexendo sempre para ligar muito bem.
    Coloque a massa num saco de pasteleiro e faça pequenos montinhos num tabuleiro forrado com papel vegetal.
    Leve ao forno pré-aquecido a 170ºC por 20 minutos e deixe no forno por mais 15 minutos para secarem e não baixarem.
    Retire e deixe arrefecer, pode rechear com natas batidas, com bage cremim, creme pasteleiro. A cobertura pode simplesmente polvilhar com açúcar em pó, ou com chocolate.
    Estes recheei com creme pasteleiro e fiz a cobertura com 200g de chocolate e 50g de manteiga.
    E agora mais uma foto para vos fazer crescer água na boca.

    Como diria a Catarina, Vai uma dentadinha?

    quarta-feira, 12 de janeiro de 2011

    Peito de Pato com Manga

    Comprei uns peitos de pato frescos no LIDL a um preço bastante acessível em comparação com alguns que já tinha visto congelados.
    Pesquisei umas receitas e comecei por testar esta, e ficou aprovada. Para quem gosta de comida agridoce.
    Vamos precisar de:
    • 4 peitos de pato
    • 2 mangas maduras mas firmes
    • 1 cálice de vinho do porto
    • sal q.b.
    • pimenta q.b
    Comece por cortar (com uma faca afiada) a pele do pato, mas sem chegar á carne, assim:
    Tempere com sal e pimenta e reserve.
    Lave as mangas e corte uma boa fatia rente ao caroço, vire para baixo e tire a casca com um descascador, corte essa fatia em duas. O resto da manga corte em cubinhos para fazer o molho.
    Coloque uma frigideira no fogão e frite a manga, deixe caramelizar um pouco o açúcar da fruta, de ambos os lados.
    Retire e reserve, ou coloque logo no prato de servir.
    Coloque os peitos de pato noutra frigideira com a pele virada para baixo e deixe estar até tostar bem a pele, vai ver que larga imensa gordura, não precisa de adicionar nenhuma.
    Vire a carne e em lume brando deixe fritar do outro lado. Retire para uma tábua de corte e corte em fatias fininhas mas sem separar totalmente. Coloque no prato ao lado da manga.
    Retire a gordura do pato da frigideira e coloque a manga para fritar e esmague-a um bocadinho. Adicione o cálice de vinho do porto e deixe apurar um pouco. Coloque por cima do pato e sirva.
    Eu servi com grelos cozidos e arroz basmati.
    Fica absolutamente delicioso e uma refeição diferente.
    Aqui têm a receita em vídeo para vos ajudar, foi aqui que me inspirei.
    

    terça-feira, 11 de janeiro de 2011

    Bolo de Claras e Amêndoa

    Vi este bolo aqui e aqui e achei que era uma boa solução para gastar umas claras que tinha no congelador. E se bem o pensei melhor o fiz.
    Mais uma vez foi para sobremesa de um almoço de sábado em casa dos meus pais, foi testado e aprovado.
    Vamos precisar de:
    • 250 g de açúcar
    • 125 g de manteiga amolecida
    • 350 g de claras (cerca de 10 unidades)
    • 125 g de farinha com fermento
    • 100 g de amêndoa crua, pelada e moída
    • 1 colher de chá de fermento em pó
    Cobertura
    • 30 g de açúcar em pó
    • 100 g de amêndoa crua em palitos
    Pré- aquecer o forno a 180ºC.
    Barrar uma forma com manteiga e papel vegetal e voltar a barrar com manteiga. (O papel vegetal é importante para depois tirar o bolo da forma, eu não o fiz e tive de cortar o bolo dentro da forma, correndo o risco de estragar a forma)
    Bater as claras em castelo e reservar.
    Bater a manteiga com o açúcar até obter um creme leve e fofo, acrescente a amêndoa e depois 1/3 das claras batidas em castelo e bata bem.
    Acrescente a farinha peneirada com o fermento e bata na velocidade mais baixa até obter uma massa homogénea.
    Acrescente as restante claras, mexendo com cuidado para perder o mínimo de volume. Espalhe a massa na forma e alise bem a superfície.
    Misture a amêndoa palitada com o açúcar em pó e espalhe por cima da massa. Leve ao forno durante +ou - 25 minutos.
    Retire do forno e deixe arrefecer 10 minutos antes de desenformar.
    Aqui têm uma fatia.
    Esta massa fica branquinha mas muito muito saborosa.
    Adorei, e a repetir cá em casa.

    segunda-feira, 10 de janeiro de 2011

    Dasafio dos Sete




    Este desafio foi-me passado pela Andreia  do blog Aprendiz de Cozinheira.

    E também pela SarinhaT do blog No conforto da minha cozinha

    Obrigado amigas


    7 Coisas que tenho de fazer antes de morrer:
    1. Ver as minha filhas crescer
    2. Fazer uma viagem a um local paradisíaco
    3. Visitar mais vezes a minha amiga Cláudia
    4. Ter uma horta (quando tiver terreno meu)
    5. Voltar ao meu peso ideal (isso tem de ser breve, muito breve)
    6. Conhecer melhor Portugal e seus encantos e recantos
    7. Ter a certeza que as minhas filhas têm as oportunidades que eu não tive.

    7 Coisas que mais digo:
    1. "Já arrumaste o quarto?"
    2. "Está na hora de ir pra cama"
    3. "Amo-te"
    4. "Gostas de mim?"
    5. "Bom dia"
    6. " Nome da empresa - Bom dia, fala a Célia"
    7. " Meninas prá mesa"

    7 Coisas que faço bem:
    1. Cuidar das minhas filhas
    2. Cozinhar
    3. Arrumar (custa, mas faço bem)
    4. Organizar
    5. Trabalhar
    6. Fazer as vontades ás pequenas
    7. Ler

    7 Defeitos:
    1. Preguiçosa (ás vezes)
    2. Insegura
    3. Impulsiva (digo o que me vai na alma)
    4. Exigo demasiado de mim( é o que diz o meu marido)
    5. Ter-me tornado introvertida
    6. Ter confiado demais e agora não confiar em ninguém
    7. Ser GULOSA
    7 Qualidades:
    1. Boa Mãe (as minhas filhas dizem que a melhor de mundo)
    2. Boa Amiga (dos meus amigos)
    3. Saber perdoar (ás vezes custa, mas não consigo viver se não o fizer)
    4. Boa Esposa (é o meu marido que diz)
    5. Generosa
    6. Trabalhadora
    7. Responsável

    7 Coisas que adoro:
    1. Experimentar novas receitas, e ouvir as apreciações de quem as prova.
    2. Passear com o meu marido e filhas.
    3. Ler um bom livro
    4. Tomar um banho de imersão na minha banheira
    5. Ter tudo organizado e arrumado
    6. Dormir bem
    7. O Sol e o Calor

    7 Coisas que detesto:
    1. Quando uma receita me sai mal
    2. Que se façam de meus amigos e depois me façam mal
    3. Pessoas cínicas e fingidas
    4. Ser simpática para pessoas que não aprecio
    5. Ouvir dizer mal de Portugal, sem o conhecerem
    6. Não ter tempo pra fazer tudo o que quero
    7. O Frio e a chuva, fico logo deprimida
    7 Pessoas para passar o desafio:

    1. Cozinha do Zé
    2. Culinária Chrisgipebube
    3. Mais um Sobre Culinária
    4. A minha cozinha faz assim
    5. Narwen Cuisine
    6. Receitas da Barida
    7. Sonhos em acucar






    sexta-feira, 7 de janeiro de 2011

    Bolo de Dióspiro

    Andava com esta receita na cabeça já há algum tempo e ao receber uns convidados entre o Natal e o Fim do Ano, e com uns dióspiros que me deram já a apodrecer, foi a altura ideal para o experimentar.
    É bom, mas bom, uma maravilha, e muito fácil e rápido de fazer.
    • 1 gema
    • 250g de açúcar
    • 100g de manteiga derretida e arrefecida
    • 4 dióspiros bem maduros
    • 1 colher de chá de canela
    • raspa de meia laranja
    • raspa de meio limão
    • 1 colher de café de sal
    • 300g de farinha
    • 1 colher de chá de fermento
    • 1/2 chávena de chá de nozes picadas
    • 1 clara
    Bater a gema e adicionar todos os ingredientes aos poucos, até ao sal. Quando a massa estiver homogénea adicionar a farinha e o fermento e mexer, adicionar as nozes e mexa mais um pouco. Juntar com cuidado a clara batida em castelo.
    Levar ao forno médio até estar cozido, fazer o teste do palito para ter a certeza.
    Polvilhei com açúcar em pó com um "desenho" que eu própria fiz, deu cá uma trabalheira.
    Aqui têm uma fatia para verem bem a consistência. Espero que gostem. Eu ADOREI.

    quinta-feira, 6 de janeiro de 2011

    Polvo á Lagareiro

    Faço o Polvo á Lagareiro assim há imenso tempo, fui vendo aqui e ali, melhorei e acho que fica mesmo mesmo bom.
    No outro dia vi que a Xana, não tinha tido muita sorte ao tentar cozer o polvo, eu fiquei admirada, porque era assim que eu o fazia, como tinha um polvo no congelador fui logo experimentar e estava certa, era mesmo assim que o fazia.
    Por isso fiz uma reportagem mais detalhada desta receita para que não restem dúvidas.
    Utilizei:
    • 1 polvo congelado com cerca de 2 kg
    • 1 cebola média
    • cravinho q.b
    • azeite q.b
    • alho picado q.b.
    • salsa picada q.b.
    Na panela de pressão coloque um fio de água só a cobrir o fundo da panela, coloque o polvo ainda congelado e a cebola com os cravinhos espetados.
    Assim:
    Fechar a panela e colocar em lume brando até começar a ferver, depois de ferver deixar estar 30 minutos.
    Parar o fogão e deixar sair a pressão, abrir a panela e fica assim:
    Retirar o polvo da panela e deixar escorrer um pouquinho.
    Aqui eu coloco um tachinho com azeite a aquecer sem ferver, depois deixo arrefecer enquanto preparo o polvo num tabuleiro (normalmente com batatas a murro). Ao azeite junto o alho picado, e regue o polvo e as batatas com o azeite, salpico com salsa fresca picada "et voilá", todos para a mesa.

    Claro que na minha mesa raramente falta a componente verde do prato, que desta vez foram grelos, que eu acho que combina muito bem com este prato.

    Bolo de Laranja com Sementes de Papoila - Forma de Alumínio

    Este post, não é para vos mostrar uma receita porque já aqui vos mostrei a receita deste bolo, mas quero-vos mostrar como as formas que utilizamos fazem toda a diferença na apresentação das nossas receitas.
    O primeiro tal com mencionei foi feito numa forma de silicone que comprei à Luísa Alexandra, através do blog dela.
    Com a forma de silicone o bolo ficou lindo, amarelinho e viam-se logo as sementes de papoila, e notava-se bem o formato da forma.
    Já este foi feito numa forma de alumínio com revestimento anti-aderente, que comprei recentemente por ter um design lindo, pensei que os bolos ficariam com aqueles desenhos, bem me enganei.
    Também já fiz um pudim naquela forma e não ficou grande coisa, enfim, o que vale a forma só custou 3€.
    Como podem ver só se vêm as sementes ao cortar o bolo.
    É claro que cá em casa ninguém notou a diferença, a não ser eu, lol. Mas queria partilhar esta minha constatação convosco.
    Comprei 2 formas à Luísa e uma ainda não a experimentei, mas vocês sabem como é, sempre nos faz falta mais aquele utensílio, aquela forma, aquele ingrediente.
    Como digo cá em casa: "É a loucura".

    Bolo Rainha

    Este bolo foi inspirado daqui, mas não o recheei com nada , ficou simples, não posso mostrar como ficou por dentro porque também não vi.
    Fiz este bolo para oferecer, mas obtive um bom feedback. Entreguei-o ainda quentinho na véspera de Natal.
    Fiz assim:
    • 500g de Farinha para Brioche
    • 200ml de água morna
    • 250g de frutos secos
    • 1 cálice de vinho do porto
    • Frutos secos para decorar
    • Açúcar em pó q.b.
    Colocar na Cuba da máquina a água e a farinha e marcar o programa massa. Quando terminar adicionar os frutos secos, e o vinho do porto e programar novamente massa.
    Quando terminar retirar a massa, e numa superfície enfarinhada fazer a forma do bolo e colocar no tabuleiro de ir ao forno. Deixar levedar durante 30 minutos em local quente, por exemplo dentro do forno.
    Decore o bolo com os restantes frutos secos, picele com uma gema de ovo e levar ao forno a 180ºC por mais ou menos 30 minutos.
    Depois de cozido picele com a clara batida e polvilhe com açúcar em pó.

    Nota: Fiz 2 vezes o programa de massa tal com a Soraia, disse, mas na próxima adiciono os frutos secos e o vinho do porto quando a máquina der o "bip" porque este toda a tarde a amassar, e penso que se amassar só uma vez é suficiente.
    Se alguém achar o contrário que me diga, para eu não fazer asneira, lol.

    Aproveito para desejar um bom dia de Reis para todos que me leiam, dia de desmanchar a árvore de Natal, mas atenção não a mandem pela janela como os suecos, é que os vizinhos podem não gostar, hehehehe.

    quarta-feira, 5 de janeiro de 2011

    Pão Rústico

    Comprei uma Máquina de Fazer Pão, e venho aqui mostrar-vos a minha primeira experiência.
    Não foi nada difícil, já que, já tinha comprado uma Farinha de Preparado para pão Rústico da Nacional, então foi só fazer isto:
    • 330ml de água morna
    • 500gr de farinha para pão rústico
    Colocar a água e a farinha na cuba da máquina e programar o programa básico, na minha máquina é o 1.
    E depois de amassar e levedar e cozer, podemos comer um pão quentinho e delicioso, e eu descansadinha a ver televisão com o marido.

    Olhem só que bom. Quando a máquina apitou lá fomos nós fazer um lanchinho. E para um pão assim nada melhor para acompanhar que um café bem quentinho, daqueles que só o meu marido me sabe fazer.
    E uma fatia barrada com queijo creme e uma boa camada de doce.
    DELICIOSO.

    Caldo Verde

    E para os dias em que o lanche foi assim umas alheiras como as do post anterior, o jantar tem de obrigatoriamente ser uma coisinha leve, e com este tempo frio nada melhor que um Caldo verde.
    Não é novidade esta receita, mas vou colocar mais ou menos a minha maneira de a fazer.
    • 2 batatas média
    • 1 courgette
    • 1 cebola
    • 2 dentes de alho
    • 100 g de couve galega cortada para caldo verde (compro já cortada)
    • 1 folha de louro
    • rodelas de chouriço q.b.
    • Sal q.b.
    Descasque as batatas, a courgette a cebola e os alhos, corte tudo em pedaços e coloque numa panela com água temperada com sal e uma folha de louro.
    À parte escalde a couve com água a ferver e deixe estar alguns minutos.
    Quando os legumes estiverem cozidos retire a folha de louro e passe com a varinha mágica. Pode acrescentar mais água, a consistência é ao gosto de cada um. Acrescente a couve escaldada e escorrida e deixe ferver até acabar de cozer a couve.
    Sirva com rodelinhas de chouriço.
    Bom Apetite

    Alheira no Forno

    Deixo aqui uma sugestão de como confeccionar uma alheira sem a gordura de a fritar, para mim esta é uma óptima maneira.
    Estas alheiras são de fabrico caseiro, foi o meu marido que as comprou na zona de Sendim (entre Miranda do Douro e Mogadouro), e são óptimas.

    Então sugiro que ao invés de as fritar que as coloquem em papel de alumínio bem fechado e as levem ao forno por alguns minutos, até assarem.
    Ficam óptima e com uma fatias de broa de milho, fantásticas, a que rebentou é de caça.
    Espero que gostem.
    

    terça-feira, 4 de janeiro de 2011

    Torta com Recheio e Cobertura de Chocolate

    Já há algum tempo que não fazia uma torta, foi então que vi uma torta que a Duxa, fez, e resolvi experimentar a base é igual á da Duxa, mas o recheio e a cobertura inventei um bocadinho, para agradar a uma especial chocolatra cá de casa.
    Precisamos de:
    • 4 ovos
    • 4 colheres de sopa de água
    • 125g de açúcar
    • 1 pitada de sal
    • 125g de farinha com fermento
    Recheio
    • 6 colheres de sopa de bage cremin
    • 6 colheres de sopa de açúcar
    • 1 colher de chocolate em pó
    • 18 colheres de sopa de água
    Cobertura:
    • 100 g de chocolate culinária
    • 100 ml de natas
    Bata as gemas com a a água, com o açúcar e o sal até obter um preparado fofo. Bata as claras em castelo bem firme e junte ao preparado cuidadosamente, alternando com a farinha.
    Leve ao forno a 180ºC por +ou - 20 minutos em tabuleiro forrado com papel vegetal untado com manteiga. Depois de cozido retire do forno e deixe arrefecer.

    Recheio
    Misture os secos com uma vara de arames e junte a água e bata bem até obter a consistência desejada.

    Cobertura
    Num tachinho leve ao lume as natas e quando começarem a ferver junte o chocolate partido e mexa bem até derreter o chocolate.

    Vire o tabuleiro sobre um pano de cozinha, ou uma folha de papel vegetal, retire o papel vegetal com que foi ao forno e espalhe o recheio, enrole com a ajuda do pano, coloque no prato de servir e despeje a cobertura em cima.

    Esta torta é óptima para acompanhar com um chá ou um café a meio da tarde.
    Espero que gostem da sugestão.

    Compras na Net

    Ora tal como prometi à Hélia, do blog Mais um sobre culinária, venho mostrar-vos uma tupperware que lhe comprei.
    Não é que eu não tenha imensos, mas....com sabem faz sempre falta mais um.
    Comprei uma Torteira, já tinha uma tarteira da mesma gama, mas de um tom um pouco diferente, e traz uma pega para podermos transportar com facilidade as nossas tortas.
    E a Hélia ofereceu-me uma ostra que as minha pequenas adoraram, e eu também.
    Vi esta peça no separador que ela tem de vendas priveligiadas, artigos que já não estão á venda no catálogo mas que ela ainda tem para vender.
    Agora é só utilizar e fazer tortas e mais tortas, pudins em forma de bolo inglês. Agora vou experimentar guardar lá o pão que faço na máquina do pão.
    Beijinhos.

    LinkWithin

    Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...